https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

saudade

 
.
.
.
.
.
.
.
.
.................................
**********************************



I

desaguarei não como um rio
que jamais termina [...] nem pensamento,
como um mar, sim,
desaguarei como esse mar,

um desaguar repentino, violento,
[no teu colo],

e mesmo que não me sossegue
abrevia a distância em mim de nós.
Soltam-se as missangas que enfeitam os pulsos outrora cortados,
cicatrizes que a pele guarda,


ancoro-me num areal desconhecido.

II


saudade

não como o destino das viagens ou da pele que seca,
senta-te bem perto, lê-me o fado nas linhas da mão,

não ligues à linha da vida, fala-me do amanhã,
de algum ou outro sonho impossível, possível,

engana-me com o amar, jamais com o mar,
e no compasso dos pontos cardeais já apagados,
delimita as latitudes que as longitudes fiquem.

Horizontes sem as cataratas que imaginei,
sempre o saberei,

que os ventos despenteiam o mar em espuma esqueço-me,
o olhar fica-me sempre aprisionado

na dança das baleias

que ladeiam o barco que range.

Soltam-se as velas.



"Floriram por engano as rosas bravas
No inverno:veio o vento desfolha las..."
(Camilo Pessanha)

http://ricardopocinho.blogspot.com/







...
[do ciclo dos ventos, das primaveras, de mim, talvez de ti]
 
Autor
Transversal
 
Texto
Data
Leituras
932
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
14
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 03/05/2012 07:32  Atualizado: 03/05/2012 07:32
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: saudade
Voltei, só pra ancorar minha sombra aqui...
(nesse poema). bjs de quem vai dormir.
(levo como meu)


Enviado por Tópico
FelipeMendonca
Publicado: 03/05/2012 12:28  Atualizado: 03/05/2012 12:28
Luso de Ouro
Usuário desde: 01/12/2011
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 509
 Re: saudade
Como vogo em teus versos! Grande abraço, poeta.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/05/2012 13:53  Atualizado: 03/05/2012 13:53
 Re: saudade
"que os ventos despenteiam o mar em espuma esqueço-me," admiração o que tenho por ti e teus textos.Grande abraço.


Enviado por Tópico
jessicaseventeen
Publicado: 03/05/2012 14:49  Atualizado: 03/05/2012 14:49
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2011
Localidade: Coimbra, Portugal
Mensagens: 920
 Re: saudade
Sua escrita me encanta

Obrigada sempre pelo (novo) horizonte

Beijinhos *

Jessica


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/05/2012 14:56  Atualizado: 03/05/2012 14:56
 Re: saudade
não como o destino das viagens ou da pele que seca,
senta-te bem perto, lê-me o fado nas linhas da mão,

não ligues à linha da vida, fala-me do amanhã,
de algum ou outro sonho impossível, possível,


destaco...

vejo S uavidade nas palmas da mão
da pele que a envolve
de rumos passados, sem norte
outros pontos cardeais talvez

e mergulho o meu rosto
nessa S uavidade de Alma
cheia de regressos e partidas



[vontade voraz de S er sem nunca pertencer...

parte quando tiveres de partir
meu só quem ficar
quem não terei]

AbraçoT depois da Beleza das tuas palavras. Obrigada.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/05/2012 15:17  Atualizado: 03/05/2012 15:17
 Re: saudade
Saudade e olhar jogam ancora no mar da alma sensível... amorosa.

Gostei do poema lirico e comovente. Meus parabéns!

Um abraço,

Cellina


Enviado por Tópico
VCruz
Publicado: 04/05/2012 16:38  Atualizado: 04/05/2012 16:38
Colaborador
Usuário desde: 08/06/2011
Localidade:
Mensagens: 679
 Re: saudade
A saudade é um sentimento, uma emoção que particularmente gosto de ter...visto que, só sentimos saudades do que foi bom...
"...que os ventos despenteiam o mar em espuma esqueço-me,
o olhar fica-me sempre aprisionado..."

Belo!
(A)braços de (a)mar
Valéria Cruz