Poemas : 

Silva

 
Quando experimento como alquimista misturar elementos, pessoas há que não entendem, baixam seus olhos, crucificam o amor e a invenção e a literatura em troca de vazios.
Então desespero-me e penduro nos versos que se seguem, como em varais onde se penduram ceroulas e calcinhas, cuecas e ursinhos de pelúcia mofados cheirando a naftalina, as minhas impressões mais chulas:

Deveras é preciso defecar asneiras para que sejamos compreendidos;
Não há salvação em argumentações corretas, é preciso vender gritos e ganhar eleições para encontrar a Verdade Universal;
Ninguém liga para a poesia, o importante é retirar o seu crachá de Poeta(c);
Importante é fazer parte da fila, entrando no rabo ou na cabeça dela;
Sempre usar palavras compreensivas para que os olhos mais sensíveis não lacrimejem e para que os ouvidos mais entupidos não cuspam suas ceras;
É preciso utilizar o carimbo-social, sem ele você é um idiota [ser um idiota para os idiotas é panegírico; adoro o dúbio];
Ame intensamente o próximo, mas não se esqueça de dar um cacete nos teus parentes e enfiar a porrada na tua filha, esposa, namorada, marido, ficante;
Só os mais torpes sobrevivem;
Temos todos a mesma opinião [canhotos ou destros] e não sabemos como isso é um mal.

De fato, é triste ter que ser cômico para ser trágico, e poucos entenderão o que se passa nestas linhas. É a necessidade, enfim, de dividir e trazer a espada, para que ainda tenhamos sobre o que lançar nossas pérolas de plástico, que me obriga a ser idiota.
Escrevi estas palavras como meditação para mim mesmo, mas como sou egoísta fiz questão de compartilhar.
Triste época em que tudo é ninharia.
Graças a Deus que a História da Cultura é vivida de trás pra frente, pois mesmo neste tempo das cavernas podemos ler Shakespeare.



 
Autor
ferlumbras
 
Texto
Data
Leituras
885
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/05/2012 23:28  Atualizado: 18/05/2012 23:28
 Re: Silva
gostei. outro valor mais alto se alevanta.
uma questão de prioridades.
(a meu ver)
Abraço.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/05/2012 11:55  Atualizado: 19/05/2012 11:55
 Re: Silva
disse noutro dia numa palestra que a observação nos leva apenas a obviedade estática da imagética. vejo nesta sua escrita que compartilhas da necessidade de se voltar ao tempo, meditar, reciclar, sobre como se fazer entender, nem que sacodindo o pó das velhas palavras aplicando-as nessa contemporaneidade.

"Triste época em que tudo é ninharia.
Graças a Deus que a História da Cultura é vivida de trás pra frente, pois mesmo neste tempo das cavernas podemos ler Shakespeare."


me abraço caRIOca
zésilveira