https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sociais : 

O VERBO

 
 
O VERBO
 
Esfera azul, jóia imensa,
solitária Terra-Mar,
até quando irás girar?
Um verme voraz te permeia
e a febre que desencadeia
está por te devorar.

Circula nas veias do homem,
mina-lhe os campos da paz.
O verbo vil da avareza
cria esse verme voraz.

Quem poderá salvar-nos
desse mal que nos infesta?
Ah, ânsia de ter e mais ter -
febre funesta -
que apenas no homem
se manifesta!...


(Da coletânea "Estado de Espírito", de Sersank)




Sergio de Sersank
Visitem meu blog literário "Estado de Espírito"
http://sersank.blogspot.com

“Quod non mortalia pectora coges, auri sacra fames!”
Virgilio (Eneide, 3. 56-57)*


(* Execrável fome de ouro, a que desgraças conduzes os peitos mortais!)
 
Autor
Sergio de Sersank
 
Texto
Data
Leituras
769
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 11/06/2012 15:03  Atualizado: 11/06/2012 15:03
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29256
 Re: O VERBO
Uma maravilha de poema, que encanto


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 12/06/2012 02:22  Atualizado: 12/06/2012 02:22
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: O VERBO
Maldita felicidade essa! (obrigada) bjs