https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sonho meu

 
Sonho meu

Jantei, sentei-me no sofá
Adormeci, televisão!
A expo 98, lá estava
no seu apelo
decrescente,atenção!
Parti.
Não sei por onde segui,
mas não errei!
Em frente
A Gare do Oriente,
Lá estava ela
Imponente!
Andaimes em profusão
e tão espectacular
Pavilhão!
O Oceanário
Lindo
Colorido.
Fascinante!
Os Peixes lindos,
Um deleite!

Música!
O Maestro
Muito lesto
esbracejando.
Muitos cantores
e actores
tão bem representando!

Estava banzada!
Mas como ficar ali parada?
Tanto ainda para ver!
Pus-me a andar.
Não a correr!
Então veio o cansaço.
Sentei-me
naquele empedrado
tão bem elaborado
e só via, bem o sei,
uns ténis gastos,
esburacados,
de onde saíam
dois grandes joanetes
espetados
e acordei.

vólena

 
Autor
Volena
Autor
 
Texto
Data
Leituras
832
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.