https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

poesia inconstante e desconexa

 
após a inconstância
da madrugada

a solidão já não me apavora
mais

os anos se foram
e eu
mais

rendido pela incorajem
observei apenas
mais

uma convenção deletéria
de dúvidas e dúvidas
mais

eu não me queixo da solidão
mais

de que vale a incerteza
dos dias

a construção insidiosa
mais

inconstante e desconexa

de meus instantes
mais

intangíveis

passado o retrocesso
a insidiosa melancolia
não me atinge
mais

os dias não são os mesmos
mais

e eu caminho
por incontidos dias
mais

numa busca onde eu sempre quero,
mais.


Leia de Wagner M. Martins

FALA, FILHO DA MÃE!!! - Capa Paulo Vieira

UM BICHINHO À TOA. - Capa: Camilinho

Participação:

Livro OLHA PROCÊ VÊ! de Elias Rodrigues de Oliveira

No prelo:

UM INTRUSO NO QUINTAL

 
Autor
wagner
Autor
 
Texto
Data
Leituras
994
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Srimilton
Publicado: 27/07/2013 19:18  Atualizado: 27/07/2013 19:18
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2013
Localidade: Nenhuma
Mensagens: 1837
 Re: poesia inconstante e desconexa
Não estou entendendo porque seus poemas estão passando batidos, mas...
Bem, espero corrigir esse lapso-luso..rs
Muitíssimo, mais!..rs

Um forte abraço!

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 07/11/2019 10:12  Atualizado: 07/11/2019 10:12
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2750
 Re: poesia inconstante e desconexa


Viver é uma constante busca


um abraço poeta wagner