https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

já não era mais a criança

 

memórias ...pequena prosa

Quando deixei a aldeia, esse dia não esqueço, levava comigo o sonho duma vida melhor, mas o coração permaneceu ali, ao olhar para trás lembro a cara sonolenta do cão, demasiado velho e frágil que possivelmente não voltaria a ver, em mim havia um ar de tristeza pálpavel no rosto ía ausentar-me e interrogava-me o que aconteceria a partir daquele dia.
A partir dali, não haveria mais nada senão eu, eu só numa grande cidade, comecei então a aperceber-me que teria de continuar enérgica e a acreditar sinceramente que o meu futuro era fora da aldeia.
Era uma inocente menina no mundo do trabalho, sem experiência, passei algum tempo tentando habituar-me a gente estranha tão diferente da minha gente, mas foi assim que entrei na vida real, uma vida de adulto. Passei muitas horas no quarto alugado, olhando o a luz amarelada dos candeeiros da rua, imaginando como estaria àquela hora a aldeia no seu silêncio, queria deixar de pensar que tinha tomado o rumo errado, lutei para sair da aldeia e por conseguinte o rumo era aquele.
Já não era mais a criança do baloiço, era sim uma boa dactilógrafa e peguei ao trabalho com unhas e dentes, mas de tempos a tempos era assolada pela saudade.
Era tempo de palavras românticas, de amores que pareciam ser para a eternidade, mas não passavam de pérolas dum colar partido, e meu coração ficava delicadamente arranhado mas nunca quebrado.
Foi assim que fiquei sem mapa, nem bússola para regressar e hoje quando ali volto sinto-me um pouco estranha, parece-me que a terra me acolhe mas que está sentida comigo, que me observa tentando saber se enveredei por um labirinto ou se fui no caminho certo...ou será só a minha imaginação especulando?
Minhas memórias são folhas de Outono lançadas ao vento flutuando serenamente.

natalia nuno
rosafogo


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1136
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
52 pontos
28
0
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 24/06/2013 23:41  Atualizado: 24/06/2013 23:41
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: já não era mais a criança
Muito bom seu texto! Li, gostei e estou desejando uma linda semana!


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 24/06/2013 23:57  Atualizado: 24/06/2013 23:57
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 14454
 Re: já não era mais a criança
Poetisa Natalia
Sublime! Linda inspiração! Levei!
Parabéns! Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/06/2013 10:55  Atualizado: 25/06/2013 10:55
 Re: já não era mais a criança
Olá Querida Poetisa Rosafogo,

Memórias das raízes como pérolas raras. Te guardaram rumo às grandes cidades, para o tempo da maturidade somando vidas. Mas o tempo vivido na infância, a tua criança jamais esquece.
Ficaram na boa memória do sempre. Sou grato por compartilhares boas lembranças e o mérito de suas conquistas.
Um abraço contente,


Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 25/06/2013 13:09  Atualizado: 25/06/2013 13:10
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9297
 Re: já não era mais a criança
Amiga Poetisa
Natalia

Engraçado amiga...as vezes tomamos certas decisões na vida que são necessárias...mas sempre fica a indagação...será que foi o certo?...quem sabe...mas creio que no teu caso foi o certo...haja visto a grande poeta e escritora que te tornaste...foi com o conhecimento que adquiriste que assim chegaste até aqui...tuas memórias são pedaços de ti que partilhas lindamente entre nós...parabéns amiga lusa...mais uma bela prosa
Bjinhos
Carol


Enviado por Tópico
belarose
Publicado: 25/06/2013 18:20  Atualizado: 25/06/2013 18:20
Colaborador
Usuário desde: 28/10/2010
Localidade:
Mensagens: 9026
 Re: já não era mais a criança
Minhas memórias são folhas de Outono lançadas ao vento flutuando serenamente.

Muito linda sua prosa,parabéns amei!

beijos



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/06/2013 21:06  Atualizado: 25/06/2013 21:06
 Re: já não era mais a criança
as memórias, as lembranças sempre mexem, com a gente, belo texto poetisa, beijoss


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/06/2013 03:35  Atualizado: 26/06/2013 03:35
 Re: já não era mais a criança
*aprecio tanto ler-te que parece que estas aqui, na minha frente, desnudando a alma.
Natalia tu não tens noção do quanto já aprendi contigo, lições de vida.
beijoka*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/06/2013 10:19  Atualizado: 26/06/2013 10:19
 Re: já não era mais a criança
Querida Natália!

Uma bela prosa introspectiva, que convida o leitor a viajar também pelas trilhas da memória... um belo e instigante convite.

"Minhas memórias são folhas de Outono lançadas ao vento flutuando serenamente."

Neste trecho me encontrei... obrigada pela excelente partilha! Gostei muito!

Bjs,


ALICE


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/06/2013 13:00  Atualizado: 26/06/2013 13:00
 Re: já não era mais a criança
Pois é, nada no passado se modifica, porém
nada do que é poderá ser como ja foi, e
só resta nos conformarmos.
Gostei do seu texto.


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 27/06/2013 04:15  Atualizado: 27/06/2013 04:15
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6675
 Re: já não era mais a criança
Ah, minha querida!
Como eu gostaria de ter vivido
esse tempo!Também tenho tantas
saudades do tempo em que as pérolas
do colar não haviam partido...
Sempre bom ler-te!
Bjs


Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 28/06/2013 12:20  Atualizado: 28/06/2013 12:20
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 1033
 Re: já não era mais a criança
Que saudades de ser criança.....mas amiga já estamos no outono da vida....excelente bjs rosa.


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/06/2013 23:43  Atualizado: 28/06/2013 23:43
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 8715
 Re: já não era mais a criança
Boa noite Natalia, depois de muito tempo deslocado do nosso torrão natal, quando nele voltamos nos sentimos de fato meio forasteiros, parabéns pelo seu excelente contexto narrado nesta prosa, um grande abraço, MJ.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 29/06/2013 02:07  Atualizado: 29/06/2013 02:07
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: já não era mais a criança
somos eternamente divididos como um espelho quebrado
em mil reflexos. somos raízes... temos saudade da terra
que foi nosso berço. E te ler é enveredar por caminhos dentro.
Querida flor, obrigada. imensamente. bjs


Enviado por Tópico
Haeremai-beijo azul
Publicado: 30/06/2013 08:21  Atualizado: 30/06/2013 08:21
Da casa!
Usuário desde: 02/02/2013
Localidade:
Mensagens: 338
 Re: já não era mais a criança
É só ler e as imagens vão se desenhando nitidamente como na tela. Um bom texto.

VA