https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Marta semidigitígrada

 
Vai airosa como um raio que mata
O tesão nas tetinhas tão firmes
Que o mais guloso olhar farta
Por sentir prazeres tão sublimes

Busca carne e leite a boa Marta
Exibindo o pelo tão luxuoso
Sempre mais gulosa vai à cata
De um potencial merecido esposo

Encontra um numa esquina
Dois ou três no meio da rua
Quatro ou cinco mais além

Com um pelotão vai a menina
Tão formosa tão boa tão nua
E não vai com mais ninguém.


O homem antes de ser o ente do ser é o ser do-ente

Livros:

Quase um Livro:
www.rodinha26.blogtok.com
Coisas da escrita:
www.avkd.blogtok.com
Um tratado:
www.gov.blogtok.com

Projectos Web:
Um Portal:
ww...

 
Autor
JSL
Autor
 
Texto
Data
Leituras
797
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
6
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Chinezzinha
Publicado: 02/08/2013 15:21  Atualizado: 02/08/2013 15:21
Super Participativo
Usuário desde: 07/08/2007
Localidade:
Mensagens: 181
 Re: Marta semidigitígrada
Zé,meu querido amigo,
há tantas "Martas" por aí nas ruas.
gostei de ler.:)
bjs




Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 02/08/2013 16:56  Atualizado: 02/08/2013 16:56
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6675
 Re: Marta semidigitígrada
Bacana ler-te, José!
Essa Marta parece
com algumas mulheres
que conheço.
Teu poema ao que vi é
sobre um animal,
tão animal,
quanto seres humanos
que conheço.
Então, tá!É isso...
Bj