https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

A Despedida pt.2

 
Chovia dentro daquele ser
Mas não havia uma lágrima
Nem mesmo vontade de ceder
Nem nada que não se suprima

Já dentro do carro de alguém
Segue toda a gente calada
A sua mente estava ocupada
Resposta "-as coisas não vão bem"

O jogo que estava agendado
Era para ser realizado
Havia tempo naqueles dias
Para jogos ou outras comédias
Era noite de Poker numa casa
E como um pássaro ferido na asa
Já que quem cala consente
Diz "sim" em silencio, não mente

Chegados, e já de boas vindas acabadas
Sem formalidades oferecem bebida
Aceita um uísque, novo prazer da vida
Juntando-se a três pessoas sentadas

Um copo de uísque limpo
Sem gelo, puro, e todo o seu tempo
Afoga-se sem se perder
Mas bebe para esquecer

Sente agora o que sente por dentro
No que de fora vem
O áspero, amargo, vem lento
Amassar o que a pessoa tem

A cada gole, mais um pedaço
Que se desvanece
Daquele sentimento outrora de aço
Amor que a memória não esquece.

Massacra-se, humilha-se no seu interior
Pelo falhanço que foi
Por toda aquela dor
E pela forma que dói.

Era já tarde
E de tanto pensar
A cabeça já arde
E há que descansar.

E sem que ninguém se apercebesse
tinha sido mais uma noitada
As pessoas despedem-se
E vai tudo embora de empreitada

Era o silencio que reinava
Na viagem para casa
Ninguém, nem uma palavra
E ele de cabeça em brasa.

Despedida relâmpago
De um simples obrigado
Ou com o uísque ainda divago
E depressa se quer deitado

Já deitado
De cabeça ás voltas
Uísque evaporado
Pelas temperaturas altas
Surge a primeira lágrima
Seguida do Niágara das emoções
Rebenta a confusão, é um drama
Uma separação de dois corações.

 
Autor
PLiff
Autor
 
Texto
Data
Leituras
969
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 20/02/2014 00:27  Atualizado: 20/02/2014 00:27
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17763
 Re: A Despedida pt.2
Poeta
Parabéns pela inspiração! Belo e sentido como toda despedida! Gostei imensamente da leitura! Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
Manufernandes
Publicado: 20/02/2014 09:45  Atualizado: 20/02/2014 09:45
Subscritor
Usuário desde: 09/12/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3888
 Re: A Despedida pt.2
...sem palavras para o conteúdo
uma palavra para o poema que já disse tudo:
MUITO BOM!
Abraço
manu


Enviado por Tópico
fernandamoreira
Publicado: 20/02/2014 10:49  Atualizado: 20/02/2014 10:49
Colaborador
Usuário desde: 13/01/2014
Localidade: Sao Paulo
Mensagens: 2464
 Re: A Despedida pt.2
Chovia na alma uma dor da despedida, onde dois corações que se amam hoje separados pela saudade, vivem um sonho de encontrar-se em um mundo melhor, de viverem sempre neste amor que os da forças para viver, o mais belo dos sentimentos...
Eis aqui e pra mim em meu ver o melhor de todos que já li

Querido amigo poeta
Tu és um ser magnifico, sensivel
um coração ferido de um amor que está longe, porém se poe perto quando aqui escrito
meus parabéns

Sua amiga de sempre

Fernanda


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 20/02/2014 10:51  Atualizado: 20/02/2014 10:51
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 9599
 Re: A Despedida pt.2
A separação sempre dói é um facto, sempre se solta uma lágrima quando se cai na realidade, gostei principalmente deste pedacinho

«Sente agora o que sente por dentro
No que de fora vem
O áspero, amargo, vem lento
Amassar o que a pessoa tem»

(um reparo a palavra apercebe-se deve ser apercebesse) está no presente e o tempo
é outro.