https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

QUASE POETA

 
um poema escreve-se
com as mãos suadas,
com vontade de acordar
para depois ser abandonado
porque sempre espera-se
que ele possa desabrochar
algum momento, depois
do depois.

o que me tranquiliza
é que ele sempre
estará lá me esperando
com pena de mim,
tentando adivinhar
a minha necessidade
de perfeição.

e enquanto
o intervalo entre
a mão e o ontem perdura,
coisas proibidas
e belas respiram
silenciosas em mim.

eu sou.
ainda.

Karla Bardanza


 
Autor
Karla Bardanza
 
Texto
Data
Leituras
606
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
9
6
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Manufernandes
Publicado: 04/08/2014 09:39  Atualizado: 04/08/2014 09:39
Subscritor
Usuário desde: 09/12/2013
Localidade: Lisboa
Mensagens: 3860
 Re: QUASE POETA
A poesia nasce assim
cresce assim
e se proibida, respira, ainda assim
Muito bom!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/08/2014 12:22  Atualizado: 04/08/2014 12:22
 Re: QUASE POETA
Um silêncio que respira suavemente pelo corpo de uma alma onde a essência se dilacera nas penduras que as palavras se ecoam no acordar desse delicios versejar.

um luxo

Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 04/08/2014 12:28  Atualizado: 04/08/2014 12:28
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1427
 Re: QUASE POETA
O amor é um poema em forma de sentimentos, renuncias e prazer; abraço amiga!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/08/2014 12:49  Atualizado: 04/08/2014 12:49
 Re: QUASE POETA
Gostei imensamente do seu texto!

Obrigada.

Anggela

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 04/08/2014 13:05  Atualizado: 04/08/2014 13:05
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4527
 Re: QUASE POETA
Ola poetisa

eu sou.
ainda.

Pois és aquela que continuo a gostar de ler

Beijinhos

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/08/2014 14:10  Atualizado: 04/08/2014 14:10
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29256
 Re: QUASE POETA
Poemas que se escrevem pelos olhos do verdadeiro sentir. Algo que vem da alma fusando os vais dos sentimentos que se prospera nas essências do verdaidero poeta, fazendo das palavras a sua eterna morada.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/08/2014 17:29  Atualizado: 04/08/2014 17:29
 Re: QUASE POETA
Karla, que essas coisas belas e proibidas floresçam para encantar. parabéns.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 04/08/2014 20:24  Atualizado: 04/08/2014 20:24
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: QUASE POETA
quase????
tu és ainda
mesmo com essas coisas proibidas e silenciosas em ti
e não existem penas ou justificações
tens as mãos suadas. Não te sei dizer do poema dos abandonos ou dos quase
"que ele possa desabrochar
algum momento, depois
do depois.". Parabéns Poetisa Karla. Obrigado.

Agradeço-te

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/10/2014 19:13  Atualizado: 07/10/2014 19:13
 Re: QUASE POETA
esse quase é a perfeição do já está sendo pq simplesmente é