https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Mastiga-me lentamente o tempo

 

Mastiga-me lentamente o tempo
em pedaços de vida por degustar
sibilos audíveis... Longínquos
nos gestos tão silenciosos do mar

Estilhaços de pálpebras entreabertas
cristalizam de vítreo o meu olhar
nas ondas adormecidas do cansaço
deixo -me por elas naufragar

Mastiga-me lentamente o tempo
enrodilhado de fúteis crateras
nas videiras frias do destino
sorvo o destilado vinho
sem o doce cheiro a rosmaninho

E mastiga-me tão lentamente o tempo
na boca por saborear…

 
Autor
Liliana Jardim
 
Texto
Data
Leituras
824
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
9
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 04/08/2014 14:19  Atualizado: 04/08/2014 21:48
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
Silenciosos estilhaçõs que se cristalizam nos naufragios de nosso olhos onde os fragmentos de deslizam em gestos pelos doces dos lábios

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/08/2014 17:23  Atualizado: 04/08/2014 17:23
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
pudéssemos nós afastar o tempo à vassourada! mas parece que somos nós os eternos varridos. belo o teu poema, Liliana. já agora, mudei a font do tal poema que disseste ter letras minúsculas e espero assim ter resolvido o problema. obrigado.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 04/08/2014 19:45  Atualizado: 04/08/2014 19:45
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2795
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
Ah! O tempo. Esse que está a nossa volta e que não para. Uma linda construção poética. Gostei muito.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 04/08/2014 20:18  Atualizado: 04/08/2014 20:18
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
"Mastiga-me o tempo
nos gestos tão silenciosos do mar (ou do amar?)
e se pelas "ondas adormecidas" te deixas naufragar, o tempo
"sem o doce cheiro a rosmaninho" cristaliza o olhar do destino. Perfeito. Obrigado.

Agradeço-te

Enviado por Tópico
NilCortes
Publicado: 04/08/2014 20:58  Atualizado: 04/08/2014 20:58
Muito Participativo
Usuário desde: 27/02/2013
Localidade: Brasil
Mensagens: 63
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
muito bom!


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 04/08/2014 22:42  Atualizado: 04/08/2014 22:42
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo P7Liliana Jardim
Não será a vida que mastiga o tempo' Sabemos lá... Um bonito poema, gostei. Bjo. Vólena

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 14/08/2014 11:50  Atualizado: 14/08/2014 11:50
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
Obrigado amigos pela vossa presença nos meus escritos

Bem hajam

Beijinhos

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 14/08/2014 11:50  Atualizado: 14/08/2014 11:50
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
Obrigado amigos pela vossa presença nos meus escritos

Bem hajam

Beijinhos

Enviado por Tópico
ManoelDeAlmeida
Publicado: 12/09/2014 20:12  Atualizado: 12/09/2014 20:12
Colaborador
Usuário desde: 30/05/2011
Localidade: Campo Grande/MS - Brasil
Mensagens: 835
 Re: Mastiga-me lentamente o tempo
Lendo seu poema, imagino o eu poético, que, no caso, tem muito a ver com o próprio poeta, ou melhor, poetisa, que mora num lugar lindo, onde há belas praias e a vida o tempo passa muito lentamente... enquanto o eu poético vai saboreando cada acontecimento agradável e percebendo o tempo passando... pois que vai envelhecendo ali naquele local calmo e lindo.
Poetisa Liliana, você pode achar que é pouco o que nos fez conhecidos, mas j´me sinto seu fã... fã da pessoa maravilhosa que tenho certeza que você é e de você poetisa sensível e criativa. Bjão.