https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

DESABAFANDO COM A CANETA

 
DESABAFANDO COM A CANETA
 


Fiz jorrar pelo bico de minha caneta,
Tudo que estava preso na minha garganta!

Eram tão verdadeiros os sentimentos meus
Que a caneta titubeou e estremeceu!

De cada verso que eu escrevia,
Emoção em borbotões escorria!

A caneta no branco papel deslizava,
Enquanto minha alma ditava, ditava,...

Quando os versos eram de amor
A própria caneta sentia ora alegria ora dor!

Nos versos da minha infância,
A caneta serelepe; o pensamento tomava distância!

Quando dos amigos a lembrança,
A caneta suavemente dança!

Quando pensando no inimigo eu fico,
A caneta quase fura o papel com seu bico!

Quando já um tanto aliviado
a caneta foi diminuindo seu riscado!

Quando a caneta escapou dos dedos hirtos,
O papel estava repleto de estrofes em dísticos!



Manoel De almeida

 
Autor
ManoelDeAlmeida
 
Texto
Data
Leituras
1173
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
4
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 26/11/2014 10:54  Atualizado: 26/11/2014 10:54
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6796
 Re: DESABAFANDO COM A CANETA
Paginas que se faz dos rascunhos dos sentimentos, instantes que as palavras se vivenciam as cores dísticas refletindo pelas estrofes, onde os versos se decantam em um belo escrever.

A caneta é a nossa companheira que constroem na escrita as palavras vindo de nossos sentidos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/11/2014 11:29  Atualizado: 26/11/2014 11:29
 Re: DESABAFANDO COM A CANETA
uma caneta fiel à mão poética que a guia. parabéns, Manoel.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/11/2014 19:21  Atualizado: 26/11/2014 19:21
 Re: DESABAFANDO COM A CANETA
Uma beleza de poesia, límpida,com movimentos de vida,onde uma caneta no punho do seu dono,escreve palavras como que pincelando bonitas telas,cujos cenários são momentos de uma vida que realmente vive intensamente cada segundo que lhe é ofertado.
Uma caneta que fiel desenha os sentimentos,emoções,sonhos e alegrias de quem a maneja,como um maestro talentoso e gentil ao guiar sua orquestra,no caso aqui o som das palavras que nascem do seu coração Manoel.
Muito obrigado pela leitura.boa tarde e um abraço.