https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Aborto do Sentido

 
Se um dia você se deparar com meus olhos a chorar
Minhas desculpas pela erupção de todo o meu sentir
Ao som de um grito que sem controle me faz abortar
A mentira de um riso que o real em mim se faz despir

Pelo cotidiano que desbota a incerteza de caminhar
Destinando o viver em apenas uma forma de existir
Congelando o sentimento de um coração que apesar
O desejo de amar perdura a paixão que lhe faz sorrir

Lá fora o vento sopra a ideia que tenho de liberdade
Que mesma distante, insisto procurar em cada instante
Com a percepção de saudade dos meus sonhos de verdade

Deixe-me a essência da flor que o respirar me é vontade
Em solidão por esperança a um convívio pra lá de confiante
Onde o brilhar dos olhos refletem cores de amizade


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
407
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
1
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/01/2015 02:54  Atualizado: 27/01/2015 02:54
 Re: Aborto do Sentido
Um pedido de certa forma justificável.