https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Espinhos no corpo

 
 
O céu verte a mentira
a ode!
Desfaz o prefixo
da crença.
Cria o soporífero
o aroma
a beleza espinhosa
da rosa que te perfaz o corpo!

Agora na partitura do silêncio
(embrenhado nos creres dos quereres)
sendo o maestro dos desalinhos
onde definho a batuta
na pauta perdida
esquecida…
Dou-me (te) ao espinho
aos rasgos intemporais
às pétalas de sangue
cravadas no cálice da vida
aquele por onde bebo
(ou sonho beber)
aquele que te perfaz o teu ser
onde os lábios repousam
adormecem…
vivem!
…a rosa esquecida dos sonhos!
A tua!!!


"Quanto maior a armadura, mais frágil é o ser que nela habita!"



O tempo ensina a alma a perceber tudo o que perde na vida de mão beijada!
 
Autor
Gothicum
Autor
 
Texto
Data
Leituras
903
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.