https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Meu limite será a ponta da corda

 
Tags:  poeta    morte    limite    corda    riscos  
 

"... Os esforços não terão sido em vão enquanto acordar,
sei dos riscos enquanto visito as tão escuras veredas, ...”

----------------------------------------


- Meu limite será a ponta da corda -



Meu limite fatal será sempre a ponta da corda,
a morte bailarina dança ao som de melodia letal.
Sei que vou morrer, mas não será neste momento,
haverá escrita a hora certa para o encontro final.

Esgotadas lágrimas, olhos marejados em indagações,
neste instante que estou gostando demais da vida.
Aquela que me amou, ficará calma no sofá da sala,
não me acompanhará, nem ira o destino desafiar.

Os esforços não terão sido em vão enquanto acordar,
sei dos riscos enquanto visito as tão escuras veredas,
enquanto as retas da vida em sinuoso arco transformar.

Sem palavras, não irei arrependido, será enfim a meta,
mas, se pessoas distintas já disseram que fui um artista,
talvez, alguém ainda vai dizer que em vida fui um poeta.

28082015
--------------------------------------------------------------
©LuizMorais. Todos os direitos reservados ao autor. É vedada a copia, exibição, distribuição, criação de textos derivados contendo a ideia, bem como fazer uso comercial ou não desta obra, de partes dela ou da ideia contida, sem a devida permissão do autor.



" ...descrevo sem fazer desfeita,
meu sofrer e meus amores
não preciso de receita
muito menos prescritores."




 
Autor
LuizMorais
 
Texto
Data
Leituras
601
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
33 pontos
1
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 28/08/2015 23:44  Atualizado: 28/08/2015 23:44
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16139
 Re: Meu limite será a ponta da corda
Parabéns
Belíssimo soneto!
Beijos!
Janna