https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Contando estrelas da cadeira na varanda

 






"veste-se de estrelas como em trajes de gala
e voando vai... pela noite de encontro à amada."





O poeta resolveu contar estrelas,
e sentou-se na cadeira de balanço;
ali da varando poderia enfim vê-las,
depois que o sol iniciasse o descanso.

Poderia passar ali uma noite insone,
na brisa noturna ouvindo canções;
lembrar-se da musa, ver-lhe o nome,
gravado entre distantes constelações.

As estrelas estariam tão brilhantes
que sequer ouviria o relógio na sala
soar as doze badaladas distantes.

Dorme o poeta e sonha... encanto de fada,
veste-se de estrelas como em trajes de gala
e voando vai... pela noite de encontro à amada.



" ...descrevo sem fazer desfeita,
meu sofrer e meus amores
não preciso de receita
muito menos prescritores."




 
Autor
LuizMorais
 
Texto
Data
Leituras
422
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 29/05/2017 16:24  Atualizado: 29/05/2017 16:24
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5282
 Re: Contando estrelas da cadeira na varanda
Certa vez este poeta me deu a honra de fazer a apresentação de capa de um dos seus livros.

Um grande poeta se foi para junto das estrelas mais deixou um jardim imenso para quem gosta de colher boa poesia.

Saudades. ..