https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Então, pede-me que a esqueça...

 


E então, pede-me que a esqueça,
- assim despreocupada, tão serena,
como sendo coisa que fácil aconteça
fosse um amor apenas emoção amena.

Nada sou, só grão de areia no deserto,
rolado, levado pelo vento inclemente;
jamais levantaria as dunas por perto,
tão insignificante que sou certamente.

Como íngreme penedo na falésia fincado,
também não posso conter o vigor do mar;
tácito, deixo-me então açoitar conformado,
a mim impossível seria o fragor rechaçar.

Poderia a cana do frágil junco conter o vento,
nas matas resistirem as frondes ao vendaval?
O mesmo Sol nasce a cada manhã com alento,
mas não resistem as folhas ao temporal.

E então, pede-me que a esqueça,
- assim despreocupada, tão serena,
como se ao andar aleatório dessa caleça,
dominasse também eu de forma plena.

Sou apenas poeira caída de uma estrela,
um nada diante do esplendor de Aldebarã,
jamais poderia sequer pensar em esquecê-la,
encantado que estou na sua magia, a liça é vã.




" ...descrevo sem fazer desfeita,
meu sofrer e meus amores
não preciso de receita
muito menos prescritores."




 
Autor
LuizMorais
 
Texto
Data
Leituras
590
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 25/03/2017 22:26  Atualizado: 25/03/2017 22:26
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Então, pede-me que a esqueça.../ PARA LUIZ MORAIS
Um poema intenso, denso, cuidadosamente produzido em bela escrita, traduzindo sentimentos diversos, jorrados de de tua alma, poeta!

Amei, a partir do título...

Abraços com admiração!

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 26/03/2017 17:16  Atualizado: 26/03/2017 17:16
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16187
 Re: Então, pede-me que a esqueça...
Parabéns Luiz
Belo, intenso!
Adorei!
Beijos!
Janna