https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Saudade

 

[i]

Sou da terra um grão.
Do universo uma semente!
Sou do vento o assovio.
Das flores as pétalas caídas.

Sou assim uma voz...
A clamar tua presença.
Sob um sol sem brilho...
Pelo teu amor, andarilho.

Sou lembrança esquecida...
Morrendo lento no vazio da alma!
Longe do brilho dos olhos teus.

Sou aquela estrela que perde a luz,
Folha morta baldia ao vento.
Porem esperança, do retorno teu.[i]


Baroneto.


Baroneto


 
Autor
THOMAZBNETO
 
Texto
Data
Leituras
259
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.