https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Cruz e Souza

 
Cruz e Souza

Ah cisne! Cisne negro de alma clara.
C'nobita a poetar do sisifismo
E dos escravocratas de talara,
Da senzala do grande simbolismo.

És tu, vil poeta de coerção funesta,
Ah grande astro de versos formosos
Tal Artista ameno, branco co'honesta
Da tristura ca' dos violões chorosos.

Gládios de crepusculares sonetos,
Sonetos e de melopéias, que ousas
O Infinito grilhão do tal cianeto.

Zoilo das ebúrneas grinaldas, cousa
Bela e macabra, co' refreado peto,
És tu, ó grande gênio, Cruz e Souza.

P.S Gostaria de agradecer a ajuda de Godi, que me exclareceu algumas dúvidas e me ajudou em alguns versos. Abraço!


"Amar-te é ter a certeza que morrerei por um propósito;"

 
Autor
Stacarca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
6408
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
5
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 21/02/2008 18:29  Atualizado: 21/02/2008 18:29
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: Cruz e Souza
Olá poeta! Mais do que a técnica aprimoradíssima que usaste aqui, existe um elo poético raro. Estudei muito sobre o Simbolismo na faculdade de Letras e confesso: CRUZ E SOUZA onde estiver, deve estar orgulhoso de ti, que é tão bom quanto ele. a MUSICALIDADE DO SONETO É SOBERBA.APLAUSOS!

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 21/02/2008 19:08  Atualizado: 21/02/2008 19:08
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 3313
 Re: Cruz e Souza
Grande homenagem ao poeta maior Cruz e Souza. Acho que entendi mais ou menos 95%. Parabéns.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/02/2008 15:32  Atualizado: 22/02/2008 15:32
 Re: Cruz e Souza, soneto de Stacarca
Olá Fábio (Stacarca).
O mérito é todo seu, meu caro amigo. Mais uma vez deixou sua marca, inconfundível na grande homenagem em que fazes para o nosso grande poeta negro, Cruz e Souza. O soneto ficou muito bonito, e trazendo a métrica clássica decassílaba ao seu ritmo, estando ótimo para se declamar. é bom ver você enveredando-se por esse caminho, porque o conhecimento nos encoraja mais e mais a arricar e ter consciencia do fazer poético.
O soneto, segundo Otto Lara Resende é a carteira de identidade do poeta. O seu neo-simbolismo veiculadoes nos seus versos são sempre muito singulares, poucos conseguem igualar essa musicalidade que tens, esse verbalismo, esse vocabulário rico e próprio que o acompanha. Está de parabéns, não se esqueça, o mérito é todo seu, um abraço, Godi.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/03/2008 13:39  Atualizado: 26/03/2008 13:39
 Re: Cruz e Souza
Mas que maravilha eu acabo de encontrar! Um dos simbolistas mais apreciado por mim! Veja só como a poesia não escolhe raça, cor, crença ou sexo! Seu soneto resume muito do pensar de Cruz e Sousa, um dos poetas negros memoráveis da nossa literatura. ...meus sinceros parabéns!

Enviado por Tópico
lordbyron
Publicado: 09/01/2010 03:31  Atualizado: 09/01/2010 03:31
Muito Participativo
Usuário desde: 03/01/2010
Localidade: São Paulo/ SP- Brasil
Mensagens: 59
 Re: Cruz e Souza