https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

VIS-À-VIS

 
Tags:  SONETOS 2001  
 
VIS-À-VIS

--"Vês, não vês?” -- e me encara algo selvagem.
Respondo: -– “Sim, e estás já tão singela,
Que se sorris te vejo ‘inda mais bela
Te surgirem covinhas p’la visagem.”

Mas, fixando-lhe o olhar, crio coragem:
-- “Perdão te comparar a esta ou àquela,
Mas amiúde admiro quem revela
Pelas feições belíssima mensagem.”

”Pois tuas, e só tuas, estas linhas
Das histórias que leio pelo teu rosto
Tão próximo de mim agora posto.”

E ela diz, a sorrir suas covinhas:
--“Chhh... Olha só meus olhos, por enquanto
Vês? Já nem mil palavras dirão tanto!...”.

Belo Horizonte – 02 02 2001


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
242
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.