https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Minha Mãe e seu Oficio.

 
Mãe, na sua luta permeada por longos silêncios, durante o trabalho duro, era possível perceber satisfação no seu rosto. O quintal era o espaço conquistado, ali estava o seu varal pesado de roupas. A sua rotina era molhar, ensaboar, esfregar, bater, torcer, enxaguar, quarar, secar, passar, dobrar e entregar as roupas limpas e secas que não mais lhes pertencia. Pertencia a alegria do dever cumprido. Em seu olhar vivo você tinha o brilho da certeza de um futuro melhor. Assim nos fizemos filhos orgulhosos de você. Se a vida não lhe sorriu, você sorriu muito para a vida. Aliás, considero que na sua quietude você “desenhava” o caminho a ser seguido pelos filhos, deixando como herança a honestidade e o bom humor.
A benção mãe.


ZICO

 
Autor
ZICO
Autor
 
Texto
Data
Leituras
394
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.