https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

INOLVIDÁVEL

 
Tags:  SONETOS 2012  
 
INOLVIDÁVEL

Externar demais soa a essas ameaças
Feitas ora impropério; ora desvelo.
E após, arrependido, o último apelo
No qual só desespero tu abraças...

Considera tudo isso vãs fumaças
Já d'um errante em trôpego atropelo.
Pois se sofrido o amor, melhor perdê-lo
Do que se deixar ser deixada às traças!

N’outro amor, porém, hás-de te vingar
Quando subindo ao altar qual alto pódio,
Verás que reconhecem teu valor.

Mas então, se insistires em me amar,
Cuido que atormentas tu com ódio,
Àquele que torturas com amor.

Contagem - 05 02 2012


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
203
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.