https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Silenciar e perdoar

 



A ti, só a ti revelei,medo de ventos, tempestades,
vestindo camisola branca fina,
desejosa de amor, enquanto em meus cabelos
teciam caracóis tuas mãos.
Guardei-me do sono até amanhecer,
tua alma riu brincando,
sinto a provocação, amargo ressentimento,
escondido num sorriso nas rosas entre espinhos.

Inclinando-me ainda mais, acalma-me o toque do sino,
meu coração é sensível, ela sabia,
sabia bem como fazê-lo para murchar, jogar fora, impiedosa.

Lealdade será mistério, silenciar não é perdoar,
talvez estejas esperando, sinos dobrarem vez mais,
haja flores sob o sol.
Esperando a leitura das cartas,
sobre o destino da alma que procuras vão.

 
Autor
Phalaenopsis
 
Texto
Data
Leituras
570
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
3
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Ro_
Publicado: 04/05/2016 00:57  Atualizado: 04/05/2016 00:57
Colaborador
Usuário desde: 25/09/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3985
 Re: Silenciar e perdoar

Que lindo!
Parabéns!
Um beijinho!


*-*

Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 04/05/2016 09:00  Atualizado: 04/05/2016 09:01
Colaborador
Usuário desde: 01/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4302
 Re: Silenciar e perdoar
Olá Phalaenopsis,

Adorei o seu poema, está muito bonito e bem construído, através da musicalidade dos versos e da suavidade emprestada.

Ainda não conhecia a sua escrita, mas gostei imenso.

Um abraço
Eureka

Enviado por Tópico
Vírus
Publicado: 05/05/2016 01:10  Atualizado: 05/05/2016 01:10
Participativo
Usuário desde: 24/04/2016
Localidade:
Mensagens: 22
 Re: Silenciar e perdoar
Todos os outonos são dolorosos …até aqueles, que sobram depois de um assalto …ele apenas roubou, do teu coração, a primavera rasteira, não teve tempo ou talento para levar as chuvas e o frio das manhãs …