https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

ANTROPOCENO

 
Tags:  SONETOS 2016  
 
ANTROPOCENO

Quem tão pequeno face à imensa cava
Remove altas montanhas a olhos frios?
Quem, aplainando a serra, entulha rios
E alicerces da Terra fundo escava?

É gente d'ambição eterna escrava
Em lavras por sertões antes vazios.
Vem e revira o chão; torna baldios
Solos em que plantando tudo dava...

A Terra se transforma. Era uma outra era:
Não apenas marés, vulcões e sismos
Mudam a sua face em cataclismos.

Agora a acção humana é quem altera
Tudo sob as pegadas de bilhões
Deixadas em brutais explorações.

Itatiaiuçu - 05 06 2016


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
581
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.