https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

planície

 
a planície abre-se em manso estar
no deambular das horas das papoilas
na vagarosa brandura do trigo o restolhar

em grande plano o sol a pique
tinge de amarelo os dias inocentes
e a paisagem pintada no recato do olhar
ergue-se em raízes no meio do vento

abre-se na planície recortada pela noite
o desabrochar da flor em mel
e sob as folhas da azinheira
acordam as cigarras do sono fiel

em contemplo da terra perfumada
de segredos e mistérios enluarados
embala-se a cal que escuta a parede
onde amor brasio desp`amados

nas rodas dos vestidos nascem
seduções no fôlego de um cantar
monotonamente inebriado de saber
ecoa entre louros favos um brilhar

vagarosas as horas aram a paisagem
adubando com candura da existência
de silêncio prenhe a terra d'ourada
semeia na alma o solo da essência

a planície em floração de alfazema
desprende roxas pétalas de saudade
para no pôr de sol alaranjado oferecer
a ternura do amanhecer à bela amada

com a profundeza da planície na palavra
a paisagem n`olhar em companhia risonha
avança em sonho nas asas d`uma cegonha


Texto escrito e dedicado ao Luís Santos em 10.08.2015.
Comentaste, como sempre, com elegância, sapiência, expressividade e encorajamento: "Zita, obrigado por essa 'passa' de bucolismo. eu curti a alturas que nem sequer meço. parabéns"


https://www.youtube.com/watch?v=mgYZJSzUrrg


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=297571 © Luso-Poemas





Zita Viegas















Luís, para sempre te recordaremos com estima e carinho.

 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
561
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 01/07/2016 15:55  Atualizado: 01/07/2016 15:55
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15132
 Re: planície
Lindíssimo texto, bucólico, lírico e bem ao gosto do nosso querido e amado mestre que nos deixou recentemente. Que esteja nos observando onde quer que ele esteja. Obrigado, Zita. Beijos meus que cheguem as paragens oceânicas.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/07/2016 22:37  Atualizado: 05/07/2016 22:37
 Re: planície
Maravilhoso poema!