https://www.poetris.com/

 
(1) 2 3 4 ... 9 »
Offline
atizviegas68
Guardo o mar no meu dedal
Guardo o mar no meu dedal onde também guardo o exílio do amor. Guardo o mar no meu dedal par...
Enviado por atizviegas68
em 24/01/2020 13:53:59
Offline
atizviegas68
Vão em vã glória
Em vã glória, vão os homens. Vão de erro em erro. Em vão êxito. Na vã loucura. Entre as...
Enviado por atizviegas68
em 26/12/2019 14:03:48
Offline
atizviegas68
O delírio do Natal e das Festas Boas
Corre nos telhados a noite branca. Dentro dos lares dançam cabeças e corpos desgovernados. ...
Enviado por atizviegas68
em 24/12/2019 12:59:05
Offline
atizviegas68
saudade - dom d`inspiração
Saudade dos dias Ardendo em sal. Unguento do (a) mar, Difuso na maresia. Adentra-se n...
Enviado por atizviegas68
em 10/12/2019 22:22:19
Offline
atizviegas68
Que pouco fosse, mas que para sempre me fizesse menina
Se fosse calor, vestir-me-ia de estação. Se fosse videira, comeria a terra. Se fosse trago, be...
Enviado por atizviegas68
em 22/09/2019 01:23:32
Offline
atizviegas68
Nada há em mim
Ninguém me culpe por nada merecer. Nunca fui motivo p´ra existência. Só na terra de folhas...
Enviado por atizviegas68
em 30/07/2019 18:00:25
Offline
atizviegas68
Não há cura para mim, em mim
Nunca fui motivo de existência. Ninguém me culpe por nada merecer. É a minha cura tantas ve...
Enviado por atizviegas68
em 04/07/2019 15:03:46
Offline
atizviegas68
Enviado por atizviegas68
em 21/03/2019 14:12:41
Offline
atizviegas68
entre paredes
Com o meneio das hortênsias, no cabelo. Os segredos na boca enchendo os dias de vermelho. Em ...
Enviado por atizviegas68
em 04/03/2019 13:43:41
Offline
atizviegas68
é dom do mar a liberdade
Peito com lonjura no eterno escafandro. À tona, o mar guarda a proa. Nas fontes, a vonta...
Enviado por atizviegas68
em 05/12/2018 21:34:40
Offline
atizviegas68
Enviado por atizviegas68
em 01/12/2018 15:09:27
Offline
atizviegas68
Reduzo a cinza as cartas de amor
Escrevo cartas de amor com a consciência de que despertar o amor em outrem permanece um...
Enviado por atizviegas68
em 13/09/2018 17:58:37
Offline
atizviegas68
o desejo é um estranho que acreditamos conhecer*
Mão adentrada na mão, com fingimento até aos olhos fechados em voo para atingir o nirvana....
Enviado por atizviegas68
em 04/08/2018 13:26:25
Offline
atizviegas68
liberdade
De pulso fechado. Mão dada não dói. Na pedra onde corre sangue. A palavra. Plena e aberta, c...
Enviado por atizviegas68
em 22/07/2018 17:49:01
Offline
atizviegas68
ilha
corpo em curva braços longilíneos és mulher de lava e de fogo. de branco, aurora de azul, mun...
Enviado por atizviegas68
em 14/07/2018 12:48:29
Offline
atizviegas68
no violoncelo
em sofreguidão o improviso arde no violoncelo na mão, delírio nas cordas, chaga nasc...
Enviado por atizviegas68
em 04/07/2018 22:15:41
Offline
atizviegas68
o melro
Leva o lusco-fusco, na travessia. Voa veloz para anoitecer a árvore. Com o bico em pranto, ...
Enviado por atizviegas68
em 30/05/2018 22:50:18
Offline
atizviegas68
Mãe
é um barco e um cais o teu nome. Mãe. nele crescem oceanos e suavizam-se montanhas. ele ...
Enviado por atizviegas68
em 06/05/2018 11:54:52
Offline
atizviegas68
Tem forma de mulher a atração
Ergue-se a roda do vestido quando o contentamento se oferece. Tem a omnipresença das ...
Enviado por atizviegas68
em 03/05/2018 18:08:15
Offline
atizviegas68
escuridão
Os latidos acedem as janelas. Uma porção de luz abre a porta. Os olhos do cão iluminam a...
Enviado por atizviegas68
em 02/05/2018 21:22:25
(1) 2 3 4 ... 9 »