https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

serás sempre o que te quero

 
serás sempre o que te quero
 
 
~.~.~

serás sempre o que te quero

as palavras que nascem da vida
como soubessem do eterno
nos misturam numa trama
dos teus versos trançam laços
num segredo do tempo

esse temor de amar que se agiganta
nos faz causa e mistério
sem nos ver na profunda escuridão
o amor mergulha
se divide em nossas vidas

as almas tocam entre o sermos
trocam os corpos na existência
nos faz onde o desejo sussurra
a causa dos arrepios
se derrama incontida sobre o sonho

valha-me ser em teus caminhos
os caminhos que te encontram
onde ecoam minhas preces
entre a febre e o frio
enquanto restar-me os arrepios

restar-me ser mesmo não tendo
mesmo enquanto não me queiras
serás sempre o que te quero
e por querer-te mais ainda
mesmo quando não te queiras

mais ainda vou querer-te
serás sempre o que te quero

http://interludioepoesias.blogspot.co ... empre-o-que-te-quero.html
http://www.recantodasletras.com.br/poesiasdeamor/5299673

Mia Couto, pseudónimo de António Emílio Leite Couto
Escritor, biólogo, jornalista
Beira, Moçambique
Official Website
http://www.miacouto.org/

A Demora

O amor nos condena:
demoras
mesmo quando chegas antes.
Porque não é no tempo que eu te espero.

Espero-te antes de haver vida
e és tu quem faz nascer os dias.
[....]
16 Textos - 19 Poemas - 359 Citações
http://www.citador.pt/poemas/a-demora-mia-couto
~.~.~
imagem: "Quem fabrica armas, precisa fabricar inimigos." Mia Couto.
~.~.~
música: Shania Twain - From This Moment On (Traduzida)
http://www.shaniatwain.com/
 
Autor
armando_oshiro
 
Texto
Data
Leituras
589
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
1
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Daras
Publicado: 18/07/2016 17:52  Atualizado: 18/07/2016 17:52
Muito Participativo
Usuário desde: 01/07/2016
Localidade:
Mensagens: 85
 Re: serás sempre o que te quero
Quem compreenderá de fato o raciocínio do tempo?
Como germina, estende-se, abrange e impulsiona?
Tempo e amor rimam numa musicalidade que só ouve e decifra aqueles que no compasso dele aceita estar... Por querer, por não querer... Sendo ou não, mas sempre seguindo na mesma harmonia.

Obrigada por partilhar tua poesia Armando e que sejas a continuação da tua essência sempre.

Um abraço