Sonetos : 

BEBIDA DURA

 
Tags:  SONETOS 2007  
 
BEBIDA DURA

Arábica alegria aos meus sentidos...
Feito de aroma, cor, gosto e prazer;
Tenho a felicidade de o beber
Tão-logo os grãos torrados e moídos.

Como se humores n'ele diluídos
Me elevassem o espírito e o saber,
Vejo horas n'uma xícara caber
Entre versos escritos e outros lidos.

Sempre uma pena à mão; n'outra o café.
Assim tenho vivido sem vaidade
Senão a de andar por minha cidade.

Homem de alguma luz e pouca fé,
A alma de cada grão me dá mais vida
A cada gole amargo da bebida.

Belo Horizonte - 23 01 2007


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
107
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 18/08/2016 18:03  Atualizado: 18/08/2016 18:03
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2627
 Re: BEBIDA DURA
Belo poema para uma bebida mundial, também gosto desse sabor arábico.

Acabei de degustar um agora.

Abraço.

Branca