https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Tempestade

 
Tags:  vento    chuva    passeio    granizo  
 
Open in new window

Tempestade*

Numa manhã de domingo bem ensolarada
Eu com os meus irmãos fomos à cidade
O vento norte batia com muita velocidade
Envergando eucaliptos à beira da estrada

Na volta deparamos com uma tempestade
Com granizo, chuva e bastante ventania
Que aquela tarde quente se tornou fria
Pois a nossa roupa se encheu de umidade

Naquela tarde nós ficamos bastante aflitos
E protegemo-nos embaixo de eucaliptos
Até que o temporal viesse a se acalmar

Isso ocorreu há mais de cinquenta anos
Por sorte não foram maiores os danos
Que aos nove anos eu tive que enfrentar.

Jmd/Maringá, 06.10.16
*republicado




verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
298
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 07/10/2016 12:27  Atualizado: 07/10/2016 12:27
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2993
 Re: Tempestade
Que bonitinho João.
Lindo o soneto, mas bonito mesmo foi a lembrança que o poema trouxe.

Parabens.

Beijo.

Branca