https://www.poetris.com/
 
Contos -> Minimalistas : 

resiliente

 
Open in new window





Em tudo que a vida mareia, afoga-se
e às vezes pede socorro.
Em outras, deixa-se afundar até alcançar
o leito do morro. De repente,
surge o impulso de vir à tona e revive
para marear momento novo.

 
Autor
Amanayara
Autor
 
Texto
Data
Leituras
478
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
3
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 11/10/2016 10:41  Atualizado: 11/10/2016 10:41
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1926
 Re: resiliente
Se o título não fosse "resiliente"...

Mas é.
E neste caso colocaste o voo da fénix ao nível da inevitabilidade. Como se para além de uma necessidade, fosse uma caracteristica do sujeito poético. Que tanto pede socorro, como nem isso quer, ou é capaz.
E do nada... ou de repente...
Volta à luta.

Resiliente bem descrito e trágico.

Bj

Enviado por Tópico
Jerenino
Publicado: 16/10/2016 10:24  Atualizado: 16/10/2016 10:24
Da casa!
Usuário desde: 04/09/2016
Localidade: ponte nova mg
Mensagens: 486
 Re: resiliente
Ela sempre renascerá das cinzas ainda mais forte
E seu socorro sempre será ouvido

Gostei minha poetisa favorita

Beijo poético

(Jerenino )

Enviado por Tópico
Tonton
Publicado: 16/10/2016 11:39  Atualizado: 16/10/2016 11:39
Colaborador
Usuário desde: 13/09/2016
Localidade:
Mensagens: 612
 Re: resiliente
lindo