https://www.poetris.com/
 
Contos -> Minimalistas : 

mil tons de azul abaixo da superfície

 
Open in new window


Fechou os olhos e equilibrou o sentimento para tocar a linha esticada e poída quase ao ponto de se romper. Assim, de olhos fechados, se sentia mais confortável para melhor sentir a extensão da fragilidade do afeto. Talvez a causa do desfio tivesse nascido de si por não ter aprendido a transmitir a intensidade do que lhe residia ou, tenha sido pela insatisfação do elo que segurava o outro lado da ponta, por querer tramas grossas e coloridas. É certo que nunca fora de carregar ramalhete de flores e nem tampouco sobejar mel das palavras...Mas será que nunca foi percebido o bater de quatro asas durante os voos dentro dos círculos de cada abraço... Nunca foi observado o marulhar do mar, as praias e o azul no alto esticado ao máximo para se estampar de todos os alados imagináveis, quando labios se queriam e se juntavam? Nunca foi sentida a brisa fresca, ainda úmida da madrugada, quando olhares, pelas manhãs, se misturavam? Então assim, de pálbebras descansadas naquela introspecção, entendeu que doces palavras não requerem esforços para compreensão e... Como são bem vindos os imediatos afagos banais ... Como é difícil captar as profundezas de um sentimento que só quer bem. Não, não iria engomar a linha para dar impressão de resistencia. Se do lado outro o puxão se detivesse firme restaria o rompimento da ligação e seu próprio mergulho para os reinos abissais.

 
Autor
LuAres
Autor
 
Texto
Data
Leituras
557
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
45 pontos
9
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rodas
Publicado: 14/02/2017 15:52  Atualizado: 14/02/2017 15:52
Da casa!
Usuário desde: 16/01/2017
Localidade:
Mensagens: 367
 Re: mil tons de azul abaixo da superfície
É deixar seguir livremente pois assim como o vento sempre encontra o caminho do céu à nobre alma sabe cantar todos os tons de azuis e nele guarda o refúgio dos sonhos.


Enviado por Tópico
Ro_
Publicado: 14/02/2017 15:59  Atualizado: 14/02/2017 15:59
Colaborador
Usuário desde: 25/09/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3962
 Re: mil tons de azul abaixo da superfície

Belíssimo!
Bem vinda!
Um beijinho!

*-*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/02/2017 20:54  Atualizado: 14/02/2017 20:54
 Re: mil tons de azul abaixo da superfície
vim conhecê-la, e aqui encontrei uma bonita e aconchegante brisa azul, com um sorriso triste é verdade, mas ainda assim intensa e sensível. Quantos falam sobre o marulhar do mar, da praia( abençoada praia), e do esticado azul? mas quantos realmente os sentem? Parece que você sim...que bom...deveria sim ser mais fácil captar as profundezas de um sentimento que só quer o bem, mas ainda vivemos num momento de loucura no mundo, onde ainda nos encontramos, como um todo, em uma encruzilhada: seguir o que Ele nos diz ou se deixar vestir de camisas de força...mas tudo tem seu tempo...Me senti bem aqui,mesmo, muito obrigado. Fica com Deus


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 14/02/2017 21:50  Atualizado: 16/02/2017 00:31
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: mil tons de azul abaixo da superfície/ PARA LuAres
Um belo conto construído com riqueza de vocabulário . Nota-se aqui, alguém com uma boa familiaridade com as palavras.

A temática envolvente sobre sentimentos não percebidos, ou seja pela insensibilidade, ou pelo imediatismo com que faz as coisas acontecerem, que rouba uma percepção que deveria haver do outro, é tocante. Ainda bem , que se tem, ainda, os "afagos banais" ...

Me senti representada nesse texto, LuAres, por situação semelhante.

Aplausos!

Beijinhos


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 03/04/2017 23:30  Atualizado: 03/04/2017 23:30
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: mil tons de azul abaixo da superfície
Texto sensível em que um abraço é talvez a figura, o elo entre equilíbrio e queda. gostei muito