https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O dia dos palermas.

 


Sem consultar a ONU ou quaisquer outras organizações internacionais, instituí por minha conta e risco, o dia de todos os dias como o Dia dos palermas, em virtude de eu ser um deles e ter auto-procuração, pois seria muita palermice pedir o que palermas dão!

Desculpem-me, certos doutores - que os há palermas também! - mas, isto vai de tal jeito que a gente mais vê e sente que no mundo toda a porfia quer dizer, perfeitamente, palermas em demasia!

Qualquer dia, como é Dia dos palermas, esta bola que já tanto rebolou, rebenta pelas costuras e os valentes e valentões de que este mundo é formado vão sair por todo o lado tal qual os seus foguetões.

E, como o palerma tem algo de burro (sem ofensa ao pobre bicho!) o seu asnático saber, antes de tal acontecer, há de aumentar o térreo sofrimento até que invoquemos, do fundo do coração, a hora da redenção com total merecimento.

E matou, o homem, tanto a cachola para dar cabo de si e da bola!

J.Barreto

 
Autor
karolis.br@sapo.pt
 
Texto
Data
Leituras
2060
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.