https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

SENTENÇA DAS MARCAS DO DESTINO.

 
Open in new window



Em suspiro alado,
Sento de frente ão mar
Ja sem vida aqui, e ali
Faço repousar o fardo.

As águas, chamam-me
Em movimentos sensiveis
Envolta em raros veos
Adorno seu nome__amor.

Em uma púrpura manhã
Grava seu nome, na pedra lisa,
O amor indefinido, infinito*.

Como estatua airosa e pungente
Leio seu eu, esfinge a lapidar
Do suave amor, sobre a flor!

05.07.217
 
Autor
lsterreza
Autor
 
Texto
Data
Leituras
269
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 11/07/2017 00:04  Atualizado: 11/07/2017 00:04
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: SENTENÇA DAS MARCAS DO DESTINO.
Olhos legendados se acoplam dos veres onde buscando a veracidade fertilizada dentro de uma alma onde os feitios se agregam dos insanos leitos.

simplesmente Open in new window