https://www.poetris.com/
Sonetos : 

ARQUEJOS

 
ARQUEJOS

A minha inspiração derramo cheia
Do encanto que me traz um anjo lindo
Se cada verso meu te galanteia
Oh, moça, é porque estás me seduzindo

O rubro dos teus lábios me esbraseia
Deixando de vontade os meus fremindo
Delírio é me enroscar na tua teia
Beijar-te é degustar prazer infindo

Da aveludada pele o toque brando
Cobiço como nunca e, desvairando
Em minhas mãos inteira te imagino

O coração reclama, pulsa... Arquejos!
É sede de te amar, são meus desejos
Bradando pelo ardor do desatino


Jerson Brito

 
Autor
jersonbrito
 
Texto
Data
Leituras
81
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.