https://www.poetris.com/
Sonetos : 

BORBULHAS

 
BORBULHAS

Se os olhos me cercar a escuridão selvagem
Que traz aos dias meus, amada, tua ausência
Em busca de acalmar essa feroz carência
Descanso no frescor de deleitosa aragem

Soprada dos lençóis adocicada essência
Esculpe na retina insinuante imagem
Um anjo sedutor desnuda a vassalagem
Borbulha de saudade o sangue... Efervescência!

Sem ter as tuas mãos dizendo em mim ternuras
Enfrento a solidão a bordo de aventuras
Que embala nesta noite o rastro de perfume

Espero-te a sonhar o aconchegante abraço
Preciso me aquecer no especial regaço
Deitando no teu corpo alucinante ardume


Jerson Brito

 
Autor
jersonbrito
 
Texto
Data
Leituras
164
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Álvaro
Publicado: 10/09/2017 02:14  Atualizado: 10/09/2017 02:14
Da casa!
Usuário desde: 02/09/2009
Localidade: Serra Talhada - Pe
Mensagens: 268
 Re: BORBULHAS
Poema muito romântico meu caro, e boas rimas. Parabéns