https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

A morte da cigarra

 
Tags:  verão    árvores    formigas  
 
Open in new window

A morte da cigarra

Ao chegar o inverno a cigarra morre
E todas as formigas a transportam,
Mas neste triste enterro que ocorre,
Indiferentes as amigas se comportam.

Há pouco tempo ela trazia no canto
A beleza das lindas notas musicais.
Vendo isso chega a cair meu pranto,
Porque não ouvirei cantá-la jamais.

E passa o cortejo por árvores amigas.
As flores chegam a gemer de tristeza,
Mas estão muito felizes as formigas.

Há pouco tempo ela cantou no verão
E todos a aplaudiam com delicadeza,
Mas nada guardou pra a fria estação.

Jmd/Maringá, 17.10.17



verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 22/10/2017 12:21  Atualizado: 22/10/2017 12:21
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: A morte da cigarra
Um magnifico poema.

São os enigmas da natureza que transforma a vida em plena mutação