https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

Passeio de Carro

 
Tags:  vida    solidão    reflexão    rimas    social  
 
Passeio de Carro
 
Quinta-feira, cinco da tarde
A chuva forte deixara muitas goteiras
O cheiro de terra molhada se espalhou pela cidade
E o sono invadiu as casas inteiras
As nuvens estavam escuras, não havia luminosidade
O sol aparecia pela metade.

Com as chaves de casa e do carro na mão,
Ao abrir a porta, escutei o rugido do trovão
Me assustei deveras, mas segui firme a direção
Estava indo de encontro com um certo alguém
Mas a chuva não havia lhe feito bem.

Ao chegar no meio-fio da casa velha,
Após a baliza, toquei a campainha
Depois de alguns minutos escutei o caminhar dela
Minha querida amiga, a alegria, surgiu para a sua vinda
E ela já estava à minha espera
Dias anteriores nós havíamos combinado uma saída
Cheguei na hora certa, então partimos para a festa.

De uma estação de rádio para outro, conversamos
Com as mãos no volante eu compartilhei meu sonho
Desenhei com palavras a imagem de um lindo campo,
Com o céu embelezado pelos fogos de fim de ano,
E a luz da Lua, que reflete o azul do oceano
Da harmonia frenética dos quatro cantos.

Quase não escutei a sua voz
Ela estava muito triste
Não escondi o quanto eu estava com dó
Insisti para que se comunicasse,
Pois estávamos a sós.

Depois de tanto me evitar, ela resolveu desabafar
Em sua casa ela já não mais queria ficar
Disse para mim que já estava difícil de respirar
Não estava mais aguentando
E de lágrimas invisíveis ela estava soluçando
Com uma expressão deprimida acabei me deparando
Uma festa não seria de grande ajudar,
Por conta disso, perguntei se podíamos ir caminhar na chuva
Não sei por que disse, já que ela estava muito triste
Não iria de forma algum sair do carro
Eu confesso que me arrependi por ter perguntado,
Mas a resposta foi humilde, como um simples vaso de barro.

Foi sobre as lágrimas vindas do céu que a entendi
Iluminados pela cidade, eu a vi, sorri
Aquele rostinho tristonho se transformou em um sonho
Abracei dizendo que ficaria tudo bem
Disse ao seu ouvido que ela não ficaria sem ninguém,
Que eu sempre estaria com ela,
Que não deveria continuar cega.

Ao voltarmos para a rua da velha casa discreta,
Me foi requisitado uma promessa,
Jamais me esquecerei dela
Permanecerá até o fim a conversa que tive com ela
De um irmão para uma irmã
Eis que em meu peito rezo que ela viva bem o amanhã
Ao girar a chave, e desligar o motor,
Eis que termina um dia de dor
Que se dê início a um dia de amor.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
214
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 27/11/2017 12:29  Atualizado: 27/11/2017 12:29
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16003
 Re: Passeio de Carro
Pensador

Apreciei a leitura!
Beijos!
Janna