https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

O WOODY DA PADARIA

 
Tags:  música    futebol    relacionamento    cinema  
 
Toda figura famosa costuma ter o seu sósia. Estes sósias estão espalhados pelas ruas do mundo. Às vezes vamos encontrar numa cidade qualquer do interior, uma pessoa que é a cara do presidente dos Estados Unidos.

Na infância, alguns destes sósias chegavam a me confundir. Havia um senhor que era igualzinho ao "comedor de hambúrgueres" das histórias de Popeye. O que é mais perturbador ainda, misturar personagens de histórias em quadrinhos com pessoas da vida real.

Eu ficava meio pasmo quando via Mahatma Ghandi subir uma escada presa a um poste para fazer algum reparo na rede elétrica.
Numa padaria, próxima à minha casa, encontro sempre o cineasta Woody Allen trabalhando como caixa.

- Bom dia, Woody!
- Bom dia.
- Woody, você gosta de cinema? - pergunto. E ele balança a cabeça, como quem diz mais ou menos.
- Quais tipos de filmes, você costuma assistir?
- Os filmes de Jean Claude Van Damme e Arnold Schwaznegger.

Neste momento, nossa conversa é interrompida e alguém grita do balcão:
- Gol do Verdão!
Woody comemora. Bem, Woody Allen é palmeirense e gosta de filmes com muita adrenalina. Além disto, o que mais faz na vida?
- Minha curtição são jogos eletrônicos.
- E você, não gosta de música? O Woody Allen verdadeiro gosta de jazz e toca trompete em alguns bares de Nova York!
- Gosto de música, sim. Zezé di Camargo e Luciano.
- E namorada, Woody, você tem?
- Sou noivo - ele responde enquanto conta o dinheiro do caixa com muita habilidade.

O que eu tenho com isso - pensei. Estou bisbilhotando muito a vida particular de nosso amigo Woody Allen. Celebridades não gostam de ter a privacidade invadida.

Neste momento, entra na padaria uma moça com traços delicados e pede sorvetes ao balconista. Percebi que Woody ficou embaraçado com a presença da moça. Aí ele olhou nos meus olhos e confessou em voz baixa:
- Ela é a minha grande paixão! E é irmã de minha noiva. O que eu faço?

Respirei aliviado. Agora faz sentido. Em alguma coisa a cópia se assemelha ao original. Uma vida emocional atribulada, pelo menos isto eles têm em comum.
Deixei a padaria e da rua ainda escutei os torcedores comemorarem um gol contra o Palmeiras.


Luiz Felipe Rezende


 
Autor
Luizfeliperezende
 
Texto
Data
Leituras
213
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
6
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 17/01/2018 13:47  Atualizado: 17/01/2018 13:47
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2708
 Re: O WOODY DA PADARIA
Gol contra o Palmeiras nem deveria passar na televisão.


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 17/01/2018 21:17  Atualizado: 17/01/2018 21:17
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12449
 Re: O WOODY DA PADARIA P/Luizfeliperezende
Gostei do seu conto, muito bem elaborado com graciosidade, simplicidade de escrita e uma leitura aprazível que apreciei muito, Vólena


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/01/2018 18:10  Atualizado: 23/01/2018 18:11
 Re: O WOODY DA PADARIA
rs,

eu gostei muito de ler a sua crônica e da forma autêntica dessa narrativa!!
mas não gostei do gol contra o Palmeiras! acho que você deve ter ouvido errado..





Abraço,