https://www.poetris.com/
Sonetos : 

O COCAINÔMANO

 
Tags:  SONETOS 2011  
 
O COCAINÔMANO

Quer ser o que não é; não pode ser:
Um herói e vilão da mesma história.
Como bom jogador, só a vitória
Lhe interessa em sua ânsia de poder.

Bem sabe o que é preciso para vencer
E faz o necessário pela ilusória
Sensação de sucesso, prazer, glória...
Que o branco ouro em pó deve trazer.

Freud explica: --“Que bom estar liberto!”
Esse presente, ante um futuro incerto,
Faz mais sentido, às vezes, que promessas.

Celebra, em desespero, áurea alegria.
Malgrado o desafie um novo dia
De névoas ‘inda mais brancas e espessas.

Betim - 21 05 2011


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
66
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.