https://www.poetris.com/
Sonetos : 

OSSUÁRIO

 
Tags:  SONETOS 2018  
 
OSSUÁRIO

Entre úmeros e fíbulas mexidas
Mais falanges em pó de volta ao pó,
Fêmures sustentando um crânio só
Em feixes de esculpturas divertidas.

As catacumbas d’ossos revestidas
Herdam do campo santo fieis tão-só.
Onde obscuros artistas sem mais dó
Põem caveiras de tíbias guarnecidas!

Com efeito, se admira à luz de velas
Inumeráveis vértebras, costelas,
Mandíbulas, clavículas e escápulas…

Mas vindo à cripta mais que de ordinário,
Indiferentes, põem n’um relicário
Ossos tanto de santos que de crápulas.

Betim—10 12 2018


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
54
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.