https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Oiça a voz do destino

 

Vá, parta meu amor!
Oiça a voz do destino,
Parta e leve pedacinhos
Do meu coração partido.
Ficarei neste jardim
Desértico, a contar espinhas
Nos braços da solidão.
E se um dia precisares
Dum ombro pra depositar
Pegadas do destino,
Estarei aqui, nesta poça de dor,
A tua espera de braços abertos.
Destino dita o fim de todas
As vontades, porém, deixa
Lembranças no fundo
Dos corações. Lembranças
Amarradas às saudades,
Que o tempo nunca apagará

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
223
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
7
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 15/01/2019 20:14  Atualizado: 15/01/2019 20:14
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 15030
 Re: Oiça a voz do destino
Texto dorido, melancólico e nostálgico, de um romantismo exacerbado e bonito. Muito bom! Abraços!


Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 17/01/2019 22:27  Atualizado: 17/01/2019 22:27
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1771
 Re: Oiça a voz do destino
A saudade a quem abrimos os braços, na esperança que guarda o coração de que o nosso amor vai voltar! Bonito poeta! Abraço.


Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 19/01/2019 03:12  Atualizado: 19/01/2019 03:12
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6373
 Re: Oiça a voz do destino
Belíssima construção poética. Triste porém magistral.


Feliz sábado!

Mary Jun


Enviado por Tópico
Joel-Matos
Publicado: 12/02/2019 12:24  Atualizado: 14/02/2019 12:20
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade:
Mensagens: 1776
 Re: Oiça a voz do destino












Se um dia precisares de mim muito ou de outro como eu, quero saibas quanto escassa é a nossa capacidade de entusiasmar na funesta sorte ...

J.S.