https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

SUBORDINAÇÃO.

 

Quando a lua é invadida por planetas correlatos
Constamos então ao fato apelidado de eclipse
Isto desde sempre existe fruto da concorrência
Entre os corpos celestes em rotas assemelhadas.

No astral muitas estradas são paralelas infinitas
O homem não acredita que possa desmistificar
A toda esta grandeza que nos é muito abastada
Mesmo com a tecnologia pelo homem inventada.

Não tendo pensado em nada há de surpreender
Com o que se pode ver diante das formulações
Depois das constatações que a cada dia são feitas.

Com a subordinação os corpos nutrem respeito
A natureza é um conceito que pode ser pesquisado
O homem é um estado que a cada dia é refeito.


Enviado por Miguel Jacó em 26/03/2019
Código do texto: T6607828
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
383
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
3
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 26/03/2019 14:39  Atualizado: 26/03/2019 14:39
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2738
 Re: SUBORDINAÇÃO.
Gostei. Soneto muito bem escrito sobre o sistema solar, mas a quem ainda crê que a terra é plana. A ignorância parece que nunca vai acabar.

abraços.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 26/03/2019 14:56  Atualizado: 26/03/2019 14:56
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12509
 Re: SUBORDINAÇÃO. P/ Migueljaco
Parabéns, um belo poema, gostei muito Abraço Vó

Quando um sábio aponta o céu o ignorante olha o dedo.
(Provérbio japonês)

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 26/03/2019 16:16  Atualizado: 26/03/2019 16:16
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16055
 Re: SUBORDINAÇÃO.
Miguel

No astral muitas estradas são paralelas infinitas
O homem não acredita que possa desmistificar
A toda esta grandeza que nos é muito abastada
Mesmo com a tecnologia pelo homem inventada.


Belo e contundente soneto!
Parabéns!
Beijos!
Janna