https://www.poetris.com/
Poemas : 

Números irracionais

 
Naquela casa decimal
cabia um lar.

Havia o teu cheiro
entranhado
nas fissuras do chão,
a tua marca
de água
perdida nas janelas de abril,
a desarrumação da cama,

em cada lado
da vírgula
que compunha o nosso número...


A minha pátria é a língua portuguesa.
Bernardo Soares

Saibam que agradeço todos os comentários, de coração...
Por regra não respondo.



 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
174
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
19 pontos
1
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 19/05/2019 09:09  Atualizado: 19/05/2019 09:09
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 762
 Re: Números irracionais
.
Os números também são casas, espaços povoados por fantasmas -- não eram os lares, para os romanos, aqueles espíritos que habitam connosco, que nos protegem e asseguram a continuidade da família?
Na contabilidade do eu, há um balanço a fazer, haverá certamente receitas a cobrar e despesas a vencer, ativos para aplicar e passivos para esconder.
Entre as unidades e as décimas, os cheiros, as texturas, os clarões de abril, a soma dos corpos.

De facto, escolheste bem o teu ex-libris.