https://www.poetris.com/
Poemas -> Amor : 

Morrendo de Amor

 
Tags:  paixão    alegria    rimas    dedicatória    Juvenis  
 
Morrendo de Amor
 
Maria, avisa mainha que eu estou namorando
Como ela é? Ah, Maria
Juntinho dela parece até que eu estou sonhando
Não sei explicar, ela melhora meu dia
Ela me faz bem, Maria, aumenta minha autoestima.

Maria, não diga para o pai não, viu?
Sabe como ele é, não quero confusão
E também não diga nada para o nosso tio
Se painho perguntar, finja que não me viu.

Ela é linda, Maria, cheirosa, maravilhosa
Agorinha mesmo estou pensando nela
Seus lábios desenhados, sua pele sedosa
Suas curvas impiedosas, as suas belas pernas
Maria, ela é tudo isso e um pouco mais
Ela me traz a paz, Maria, mesmo estando tão longe
Perto dela, fico manso, calmo como um monge.

Quero que ela partilhe da sua vida comigo, Maria
Quero ajudá-la, abraçá-la, beijá-la
Confortá-la quando a tristeza chegar
Acalmá-la, afirmando ser bela, sem parar
Impedir que a infelicidade lhe faça uma visita
Impedir que ela seja ferida.

Maria, quero tanto que você a conheça
Ela é o reflexo da lua sobre o mais limpo rio
Tolo sou eu ao tentar descrever tamanha beleza
Maria, ela é como um solstício
Sua pele é tão fria, mas seu beijo é tão quentinho
Suas pernas são tão esbeltas, que induzem ao vício
Mal consigo montar versos, para desenhar tamanha obra
Folga o meu coração desconhece
Afoba minha respiração quando ela me aquece
Pois então, Maria, ela é uma coisinha, viu?
Beldade como ela, arrisco dizer que nunca existiu.

Veja o presente que comprei pensando em seu nome
Maria, será que ela irá gostar? Diga e não me engane
Quero que isso diga claramente "Eu te amo".

Maria, espero vê-la ainda sexta
Ela disse que está um pouco com enxaqueca
Que talvez seja o estresse da rotina
Maria, ela acabou se tornando minha própria vida
Espero vê-la logo, em um lindo dia
E, em um lindo dia eu a pedirei
Maria, eu farei o pedido enquanto seguro sua pequena mão
Ainda algum dia, eu a pedirei, em total paixão.

Maria, eu a amo muito
Aquela que sempre me encontra no portão
No cemitério, ao anoitecer, ao cair da escuridão.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
55
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.