https://www.poetris.com/
Sonetos : 

CÁRCERE: INTERIOR

 
Tags:  Sonetos 1998  
 
CÁRCERE: INTERIOR

Perspectiva com fuga à borda esquerda
Deslocada de quem olha em pé ao centro.
Entrando do postigo cela adentro
Uma luz baça sobre a sua perda...

Primeiro plano: Enorme mão direita
Bem agarrada à grade que a proíbe;
Longo braço esticado ao fundo exibe
O olhar que arregalado nos espreita.

Seu semblante insondável só espera,
Após tortura, a morte em soledade
Com que anseiam conter toda quimera.

Mas invertendo a fuga, o olhar evade...
Pois nas trevas da cela ele mesmo era
Um lugar onde brilha a Liberdade.

Belo Horizonte – 13 12 1998


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
97
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.