https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Linho Das Serenatas

 
Tags:  poesia  
 
O Linho Das Serenatas




Ainda é Sábado, meu amor,

são assustadoras as bonecas

gigantes !

eu tenho medo delas

apenas quero uma boneca pequenina

tão pequenina

que caiba por inteiro

na pontinha

dum fio do meu cabelo!

és tu, amada,

esse grão de coisa certa

um quase nada na sua imensidão

um quase tudo nessa vastidão

um tudo erradicando o quase

como medir o comprimento do teu sorriso?

como apalpar a profundidade do teu respirar?

como ver a extensão da tua voz?

Porque

eu , minha vida ,

apenas quero uma boneca pequenina

tão pequenina

que caiba por inteiro

na pontinha

do meu mais pequenino cílio

e depois ,

depois , cerrar os meus olhos

e com a medida exacta do teu sorriso

no meu pensamento

entregar-me

ao teu corpo coberto de serenatas

sumindo numa qualquer ventania

amarrando-me à cintura do teu arco

do tempo onde o vento namorando

e se enrolando à prega que te vai despindo...

joga continhas de luz

nos poros da tua pele sedosa

uma explosão cristalina

de diamantes aquáticos

águas do teu sal

eu sou menino , sabias ?

e que vejo eu ? tudo o que não sei dizer(te)...

sigo sonhando , lembras-te ?

e a tua chuva matinal

banho de rosas

toalha de espuma

transpira-me !

sufocando , agora ,

caindo nos teus lábios

esta hora ...



( procurando os óculos que me querem ver

virados para a tua rua …)







LSJ , 0409201019:09




 
Autor
sommerville
 
Texto
Data
Leituras
84
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
JorgeSantos
Publicado: 13/11/2019 16:21  Atualizado: 13/11/2019 16:21
Da casa!
Usuário desde: 28/06/2019
Localidade:
Mensagens: 335
 Re: O Hino nas Serenatas
Quero voar


José Gomes Ferreira


Quero voar
-mas saem da lama
garras de chão
que me prendem os tornozelos.

Quero morrer
-mas descem das nuvens
braços de angústia
que me seguram pelos cabelos.

E assim suspenso
no clamor da tempestade
como um saco de problemas
-tapo os olhos com as lágrimas
para não ver as algemas...

(Mas qualquer balouçar ao vento me parece Liberdade.)

Enviado por Tópico
Violante
Publicado: 14/11/2019 23:53  Atualizado: 14/11/2019 23:53
Super Participativo
Usuário desde: 10/09/2019
Localidade: Campinas, Brasil
Mensagens: 159
 Re: O Linho Das Serenatas
Boa tarde Poeta

Gostei de ler seu poema tecido a linho e revelando uma belíssima serenata.

Carpe diem.