https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Em cada sorriso roto

 
Open in new window

Em cada sorriso roto,
Uma ruga,
Marcas das primaveras vencidas
Em uma pele que ainda resiste no tempo

Em cada passo lento
Guiado por uma bengala,
Está o reflexo da longevidade
Em uma vida decrescente

Longevidade rara,
Rara nestes velhos tempos,
Onde tudo se consome
E tudo se diz sem pudor

Neste tempo em que o tempo apressa o tempo,
Se envelhece antes do tempo,
E se torna no pouso dos mais novos
E suas brincadeiras de mau gosto

Velhos d’ontem, o tempo levou,
O tempo levou mas o apreço perdurou
No tempo e nas têmporas dos velhos,
Que sucederam velhos daquele tempo

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
224
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
1
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 25/02/2020 19:11  Atualizado: 25/02/2020 19:11
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6689
 Re: Em cada sorriso roto
Velhos e velhos tempos,
Foram os tempos da moral
E da etica,
Hoje, vivemos num caos social,
Onde ninguém respeita ninguém.