https://www.poetris.com/
Poemas -> Dedicatória : 

CHUVAS SERTANEJA

 
Tags:  poema  
 
CHUVAS SERTANEJA
 
CHUVAS SERTANEJA
(Jairo Nunes Bezerra)

Estrondos perambulam pelo firmamento,
Evidenciam das nuvens aproximação...
As águas apenas causaram lamentos,
E as horas avançaram sem intromissão!

Feliz já esperava o prenuncio da chuva,
Desta vez apenas surgiu a enegrecida visão...
Fiquei sem a minha ducha,
Sentindo a desolação de meu coração!


E inesperadamente a trovoada recomeçou,
E a alegria se pronunciou,
À aproximação das águas cristalinas!

Fiquei contente já de calção fluente,
E segui em frente,
À espera da mudança do clima!
























[/center][/font][/center][/font][/color][/center][/font][/color][/center]

 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
125
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.