https://www.poetris.com/
Poemas : 

fumega sobre a mesa, o amanhecer

 


dentro dos
olhos
sobras noturnas
insistem sobreviver

adocicada
satisfação
mais um
pouco
almejam
ser

o que falam
nossos
olhos

é censurado
escrever





nada muito complicado... como atirar pedras em lagos

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
86
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ALFA
Publicado: 02/07/2020 18:05  Atualizado: 02/07/2020 18:05
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2015
Localidade:
Mensagens: 910
 Re: fumega sobre a mesa, o amanhecer
Nessa censura despegada
Muito poderá acontecer
De ver a vida amargurada
Mas não o querendo dizer.

Beijo

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 04/07/2020 11:24  Atualizado: 04/07/2020 11:24
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1905
 Re: fumega sobre a mesa, o amanhecer
Há muito de olhos num olhar.
Há muito de pensamento e até de opinião, mais ou menos consciente, no olhar que damos a algo, ou a uma situação.
O que resta é esse nocturno que falas, o que vai para além da luz, que nos ofusca.

Os olhos são espelho da alma.
Almejam te a graça de parecer falar da alma. Alm(a)ejam.

Mas uma honestidade pura pode magoar, ou prejudicar tanto quem assim faz:
Pensar no que diz
em vez de dizer o que pensa.

A auto-censura é cruel, mas absolutamente vital.

bj