https://www.poetris.com/
Poemas : 

ORALGÉSICO: PALIATIVO (VIDE BULA)

 
.
.
.
Atrás de mim,
ouço vozes lamentosas, rústicas,
amarguradas...

Tediosas demais até no meio de tantas flores,
colibris, amores, cupidos, e entre os outros odores.

Não mais sei como agradar, poetando o amor; sorrindo a dor;
Vou me fechar em concha.

Se entreaberta for,
ainda ouvirei o marulhar, talvez respire ar puro se o poema melhorar.

Quiçá inspirado nas pedras, na putrefação da vida,
ou na decadência social.

No amargo, na tristeza, no fim de toda pureza, que a própria vida nos dá.

Assim agrado a sombra, merece, faço-lhe as honras.
Saciado; eu retorno,
Ao meu próprio poetar.

 
Autor
ZESILVEIRADOBRASIL
 
Texto
Data
Leituras
153
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
10
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/08/2021 19:47  Atualizado: 05/08/2021 19:47
 Re: ORALGÉSICO: PALIATIVO (VIDE BULA)
olá josé, o que é que andas a fazer
tu não poetes, deixa-te de brincadeiras que já não tens para isso, escreve poesia, a sério. uma boa noite caro


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/08/2021 21:24  Atualizado: 05/08/2021 21:24
 Re: ORALGÉSICO: PALIATIVO (VIDE BULA)
comigo só tens direito a nada pá. eu virei aqui sempre que me apetecer. estás mal habituado pá. nós vivemos em democracia. e põe-te fino e lambareiro porque senão eu planto tantas tachas nessa cabecinha de burro que acabas por morrer. ou seja, não me declares guerra. aprende a escrever alguma coisa de jeito e deixa o mundo em paz. uma boa noite




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/08/2021 23:13  Atualizado: 05/08/2021 23:14
 Re: ORALGÉSICO: PALIATIVO (VIDE BULA)
vide isto, vide aquilo. tu achas-te um chico-esperto. eu faço-te a vontade. no final... anormal. velhote. essa tua chico-esperteza vai-te sair cara. acredita. mas diz-me, quem és tu? o que é que escreves? tens os teus atrasados mentais racistas a incentivar-te, e quem são eles, a tua amiga do baton nos lábios que escreveu somente nada, melhor, pior que nada! ah sim escreveu uma oração à nossa senhora quando queria ser poeta eheh ó josé... não tens um espelho em casa!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/08/2021 23:31  Atualizado: 05/08/2021 23:31
 Re: ORALGÉSICO: PALIATIVO (VIDE BULA)
eu não assusto. eu espeto. e digo-te uma coisa, o que estás a tentar já muitos o tentaram. só que... eu não preciso de vós para nada. é o bem que tenho. eu não preciso de esmolas. por mim podes pedir a vida toda desgraçado. pensa duas vezes antes, porque eu espeto-te. estou cheio de vós, assassinos.