https://www.poetris.com/
Poemas -> Amor : 

Soneto da Felicidade

 
Open in new window
Soneto da Felicidade

E nada mais resta sobre a terra
Apenas restos de vaidade órfã
Ai velho melhor sentar no divã
Porque no fim a vida se encerra

É nos ventos que o outono impera
E varrem parreirais pela manhã
Folha morta cai e prolifera
Iguais amores da minha vida vã

Nada do que eu possuo faz sentido
É o que posso dizer velho amigo,
A essência de uma vida é sonhar

Quando o sonho se torna realidade
O que penso faz doer, mas é verdade,
Nada pode eternizar a felicidade

Alexandre Montalvan


 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
138
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.